Doenças

Doenças que não precisam de tratamento

criança suja de comidaÉ muito comum pensar que os medicamentos são a chave para a cura de qualquer doença. Mas muitas delas, especialmente entre os meninos, não precisam de tratamento.

Na maioria dos casos, não são necessários antibióticos e outros medicamentos não curam, apenas aliviam o desconforto. O pediatra Carlos González faz uma revisão destas doenças que não necessitam de tratamento.

A criança pode bater com suas defesas das doenças mais comuns. Não foram descobertos medicamentos contra elas, mas, felizmente, a maioria dos distúrbios causados por vírus que afetam as crianças costumam curar-se sozinho em poucos dias.

Há também muitas infecções bacterianas que não necessitam de tratamento antibiótico. Ao fim e ao cabo, antes da invenção dessas drogas, as crianças também tiveram otite e frequente, e a maioria se curavam. Até mesmo uma doença tão importante como a pneumonia costumava curar-se (embora lentamente, e não sempre) em pessoas jovens e fortes.

A gripe

A gripe é uma doença mais grave que o resfriado. Cursa com febre alta, tosse seca e mal-estar geral (o chamado trancazo: dor de cabeça, costas, braços e pernas…). Geralmente, não há ranho no nariz. É produzida por um vírus, do que existem muitas variedades que mudam de um ano para outro.

Existe uma vacina , mas cada ano é diferente e já não serve a do ano anterior; é indicado vacinar os idosos e alguns doentes crônicos (crianças e adultos com asma, doenças cardíacas, diabetes, insuficiência renal, etc.).

A vacina não previne o resfriado são doenças diferentes.

Mais uma vez, os antibióticos são inúteis, a menos que tenha surgido alguma complicação bacteriana, como a pneumonia).
O tratamento serve apenas para aliviar os sintomas: os antitérmicos baixam a febre e acalmam a dor, mas não reduzem a doença. São as defesas da criança que superam o processo.

Resfriado comum

resfriadoOs sintomas do resfriado comum são muco , tosse e, às vezes, febre. Os ranho costumam ser o princípio como agüilla, em seguida, brancos, amarelos, verdes e frondosas, verdes e secos… e a criança já está curado e pronto para apanhar um resfriado outra vez.

Não produz o frio, e sim um vírus. Existem centenas de vírus diferentes que podem causar o resfriado, que não é possível fazer uma vacina, apenas métodos de prevenção como usar Wallababie ou lavar as mãos frequentemente podem evitar o contágio. Se são mais frequentes no inverno não é o tempo, mas sobretudo porque as crianças vão para a aula e podem contagiar facilmente.

Os antibióticos não servem de nada o frio. O abuso de antibióticos , além de efeitos colaterais e despesas inúteis, produz resistências dos micróbios: o dia que realmente são necessários, às vezes, já não fazem efeito.

Sim é possível, o tratamento sintomático. Se houver febre, dar-lhe-emos um antitérmico. Se a tosse é muito intensa e não deixa dormir o menino, um antitusivo. Mas se é suportável, convém tossir para expulsar o muco.

Os decongestionantes vasoconstrictores nasais não é recomendado em crianças menores de doze anos e a sua eficácia em adultos é escassa.
Os “expectorantes” (para aumentar a tosse e muco), os “mucolíticos” (para fazer o muco mais fluido), anti-histamínicos (que são usados para a alergia) e os “calmos” não têm nenhum efeito digno de menção.

O mesmo se pode dizer da vitamina C e dos “produtos naturais” e alternativos. Se a criança passa uma temporada melhor não foi o último medicamento que tomou, mas por pura casualidade.

As lavagens nasais não curam a gripe. Em alguns casos, algumas gotas de soro fisiológico ajudam a dissolver e expulsar o muco, e permitem que a criança respire melhor. Mas se respira mais menos igual, e se acima chora desesperado quando adicionam as gotas, é preferível não aplicá-los.
Vahos, vapores e umidificadores também não curam a gripe. O ambiente muito seco pode ser desconfortável; mas em muitos lares, já há muita umidade, o que favorece o crescimento de fungos e ácaros. Em muitas casas, seria melhor comprar um desumidificador, para secar o ambiente.

Otite

A otite média aguda pode ser causada por vírus, bactérias, e durante décadas foi tratado com antibióticos.
Os médicos costumam diagnosticar otite muitas vezes: quando uma criança tem febre e não se vê nada de mais, é fácil se convencer de que o tímpano está um pouco vermelho.

Vários estudos científicos afirmam que o tratamento é praticamente inútil: não encurta a doença, não diminui a dor e também melhora a capacidade auditiva.
O tratamento está justificado em menores de dois anos, com febre alta, crianças com mau estado geral, com otite bilateral com doença prolongada.

Faringitis (amigdalitis, anginas)

bacterias_ilustracaoFaringite significa inflamação da garganta. O sintoma chave é que a dor aumenta ao engolir.
Em muitos casos, é causada por um vírus, os antibióticos são completamente inúteis. Em outros casos, é causada por uma bactéria, o estreptococo, e então se acostuma a administrar penicilina, para evitar uma complicação rara, mas grave: a febre reumática.

O estreptococo pode dar febre (mais de 38,5 ° C), mas não há tosse ou ranho. Em contrapartida, a dor de garganta acompanhada de tosse e muco, sem febre, com apenas umas décimas, é quase sempre causada por um vírus. A penicilina não é dada para curar frequente, mas para prevenir a febre reumática. Frequente não são curados antes de tomar antibiótico.

Diarreia

A diarreia infecciosa que se cura sozinha em poucos dias, sempre e quando o doente se mantenha bem hidratado e bem nutrido durante esse tempo.
Os dois pilares do tratamento são dois:

Reidratação com a bebida adequada (vendido em farmácias).

Dieta normal.

A famosa dieta adstringente não cura a diarreia, e em algumas de suas versões (arroz cozido e arroz cozido) é tão pouco nutritiva que, de fato, a piora.
Para alguns germes específicos é conveniente um tratamento com antibiótico, mas, em geral, você tem que primeiro fazer um coprocultivo (cultura de fezes).

Os antidiarreicos costumam ser derivados opiáceos, como a loperamida, que paralisam o intestino e evitam que a diarreia saia para o exterior. Podem ser muito perigosos em crianças pequenas e, nunca é de usá-los sem prescrição médica.

Os medicamentos à base de micróbios para repovoar a flora intestinal são muito pouco eficazes. Em poucos dias, se curará sem necessidade de tomá-los.

Conjuntivitis

A maior parte das vezes a conjuntivite se cura sozinha, mas, em casos graves e prolongados, pode ser útil um colírio antibiótico.
As legañas podem retirar-se com um pouco de água um pano úmido.

Não convém lavar os olhos com camomila, porque, às vezes, ficam na água pêlos vegetais que podem ser irritantes.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *